Molho de Tomate

Imaginemos a Europa sem tomates. Até a época das grandes navegações eles não tinham contato com a fruta originária das Américas

Por Joaquim Neto – amante da cozinha
image

Este hoje indispensável ingrediente em um sem número de pratos, como molhos, refogados, pizzas, assados, saladas e etc, é fruta originária das Américas, consumida principalmente pelos Incas, Mayas e Aztecas foi levada para Europa no sec XVI, aa época das grandes navegações. Quando Colombo pisou em solo Americano pela primeira vez, muitos foram os frutos e vegetais que jamais tinham encontrado solo Europeu e que demoraram para serem absorvidos por sua cultura. O tomate por exemplo, trazido para a Europa na virada do século XV para o XVI, foi, por trezentos anos, utilizado somente como enfeite nas mesas e pintado por muitos retratistas por seu bonito formato e cor. Mas como assim?

É isso mesmo! O desconhecimento do homem branco da Europa renascentista achava que o tomate faria mal se consumido em natura (o mesmo se deu com a batata, mas isso já é outra história) e pela sua cor e aparência era muito utilizado nos banquetes, mas só como objeto de decoração em cima das mesas. Até um dia que alguém resolveu prová-lo, não passou mal e gostou!

Existem diversos meios para se fazer um bom molho de tomate, inclusive comprar pronto! Algumas receitas pedem molho de tomate sem dar a receita, de onde se conclui que você pode comprar uma lata ou algo do gênero e colocar em sua receita. Outra alternativa radicalmente diferente é fazer na hora um molho de tomate com tomates orgânicos e frescos. Há aqueles que preferem um meio termo, onde usam apenas 2 tomates frescos, cebola, alho e condimentos, e complementam com uma lata de tomates pelados. Ou seja, o molho de tomate tem opções para aqueles que tem muita pressa e não querem cozinhar, assim como para aqueles que adoram curtir um bom molho.

Receita Molho de Tomate

• 1 kg de tomates maduros, em quadradinhos, sem pele e sem sementes

• 1 cebola picada em quadradinhos

• 1/2 cabeça de alho esmagado

• sal, pimenta cayenne em pó, louro e cheiro verde no final

• 1 colh. de sopa de vinho

Método

Frite as cebolas até ficarem macias e transparentes, junte o alho esmagado, coloque os tomates sem casca e sem sementes, o louro, o sal e a pimenta. Deixe cozinhando, adicionando água e sempre mexendo até se amalgamar tudo, coloque o vinho se quiser, e no final o cheiro verde bem picadinho.

Parte do tomate pode ser trocado por tomate pelado em conserva ou não, aí vai do que temos à mão.

Se quiser transformar em um ragú, com carne, frite a carne no início antes das cebolas e acrescente mais água, e cozinhe até que a carne praticamente dissolva no molho. Bom apetite!

image

Casa Ciclos

A Casa Ciclos Editora publica artigos e calendários com informações essenciais para uma vida prática e organizada, de acordo com os ritmos das estações.

Faça um Comentário